Pesquisar este blog

SEJAM BEM VINDOS AO BLOG DO MARCILIO BOIÃO

COM DEUS NADA ME FALTARÁ

VOCÊ É MAIS UM VISITANTE A ESSE BLOG

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Futebol Feminino] De Caucaia a São Paulo

A goleira Ana Lúcia, mais conhecida como Dida, começou sua carreira no Bahia, mas só foi se profissionalizar no Caucaia, em 2009. Lá ganhou o seu primeiro salário de R$ 500: baixo, mas uma conquista.
- Comecei a ganhar meu salário no Caucaia. Não era muita coisa, mas foi uma conquista. Aprendi muita coisa, ganhei experiência. Minha relação com as meninas e o clube foi muito boa. Afinal, tínhamos o mesmo objetivo - declara Dida.
A goleira ganhou destaque e foi convocada por quatro vezes para a Seleção Brasileira em 2010. Dida atuou nas equipes sub-20 e oficial. Não foi convocada para a Copa Sul-Americana. Mesmo assim, não desiste do seu sonho.
- Eles disseram que daqui a quatro anos vão precisar de goleira para a Copa e que tenho chances - declara Dida.
Atualmente, a jogadora atua pelo São José dos Campos, em São Paulo. Durante o Campeonato Paulista, recebeu propostas também do Santos. Mas como fraturou o joelho, está há um mês parada e deve passar por uma cirurgia.
Copa do Brasil: Caucaia x Sport Recife (Foto: Divulgação)Sport Recife foi a 2ª vítima do Caucaia em 2009
(Foto: Divulgação)
Copa do Brasil
Mas o momento atual de Dida só foi possível graças à passagem pelo Caucaia e às boas atuações do clube nos cenários cearense e nacional. Há dois anos, em 2009, o time  ganhou destaque fora das divisas locais ao chegar às quartas de final da Copa Brasil de Futebol Feminino.
Após eliminar as equipes do São José-TO e Sport, o Caucaia parou no São Francisco-BA. Mas a fama nacional já estava garantida no cenário do futebol feminino brasileiro. Mesmo que, no ano seguinte, a equipe não tenha passado da primeira fase.

Diário do Nordeste
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço deve ser usado de forma consciente e respeitosa. Críticas, sugestões e opiniões são moderados pela administração do site. Comentários ofensivos, com expressões de baixo calão, ou manifestações de cunho político e/ou eleitoral, não serão aceitos.

Comentar