Pesquisar este blog

SEJAM BEM VINDOS AO BLOG DO MARCILIO BOIÃO

COM DEUS NADA ME FALTARÁ

VOCÊ É MAIS UM VISITANTE A ESSE BLOG

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Pedra fundamental Cidade da Confecção terá 4 mil boxes até fim do próximo ano

Novo empreendimento, que ficará localizado em Caucaia, já conta com 4,5 mil cadastrados para vender no local
Planejada desde 2010 por quatro investidores cearenses, a Cidade da Confecção teve sua pedra fundamental cravada ontem, quando cerca de duas mil pessoas do setor se reuniram em Caucaia, a cidade que receberá o empreendimento. A expectativa, segundo afirmou o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico daquele município, Antônio Vieira, é de ter quatro mil boxes já prontos no final do próximo ano, e o restante, outros cinco mil, finalizados "até meados de 2014".

Projeto prevê duas etapas de entrega das obras, uma em 2013 e outra em 2014 Foto: Divulgação

O investimento anunciado há dois anos continua: serão R$ 80 milhões para toda a estrutura. Além dos boxes, o projeto também possui distribuídos nos 70 mil metros quadrados de área três restaurantes, estacionamentos distintos para carros e ônibus, além de uma pousada. Esta último só estará pronta na segunda etapa das obras e visa, como público, os compradores de lugares mais distantes.

Já o destaque e diferencial da Cidade da Confecção é o horário de funcionamento: 24h durante toda a semana, o que deve gerar 27 mil postos diretos distribuídos entre os três turnos.

"Este é um dos poucos empreendimentos que podemos dizer que é literalmente desenvolvimentista, pois traz impacto para a economia local tanto de investimento quanto de geração de empregos", destaca o secretário de Caucaia.

Mais gente que o esperado
Com preço por box definido em R$ 7.500, ele garantiu que, tão logo saia o Habite-se (autorização dada pela Prefeitura para que as obras de determinada construção sejam autorizadas), as vendas começam.

Vieira ainda contou que cerca de 4,5 mil pessoas já foram cadastradas para a compra dos boxes pela associação responsável por organizar a chegada dos novos comerciantes. O fato de lançar o empreendimento com uma demanda maior que a oferta de unidades para a primeira etapa do projeto é vista como positiva, "afinal, mostra o quanto o setor de confecção está aquecido".

Entre os interessados em vender suas roupas na Cidade da Confecção, o secretário contou de parte dos vendedores da Rua José Avelino e do conhecido "esqueleto do Beco da Poeira", ambos em Fortaleza.

"Lá eles estão negociando nas calçadas, sujeitos à chuva e Sol, além dos fiscais da Prefeitura. Aqui (em Caucaia), eles vão ter um ambiente climatizado, com infraestrutura adequada, com um tratamento humanizado", ressalta Vieira.

A demanda, de acordo com ele, também deve-se ao interesse de negociantes do setor oriundos de outros estados do Nordeste, os quais já comercializam fora do Ceará e pretendem aumentar o alcance de suas vendas.

Prospecção
A ideia da Cidade da Confecção também contou com exemplos de fora do Estado. Vieira disse que o primeiro contato para o empreendimento aconteceu quando a Prefeitura articulava a captação de outro grande projeto, a Cidade do Atacado. Segundo ele, um dos investidores inspirou-se nesse modelo e teve a ideia de criar um complexo voltado apenas para o setor da confecção cearense.

Na prospecção de informações, além de sondar os comerciantes do Centro de Fortaleza, foi visitado também um projeto semelhante localizado na cidade de Toritama, em Pernambuco, onde constataram que a maioria das peças vendidas são produzidas no Ceará.

"Ele viu a oportunidade de trazer o público alvo deles, que é o pessoal do Norte, para comprar aqui em Caucaia", ressaltou o secretário.

Vantagens
Vieira argumentou que os compradores de Pará e Maranhão economizarão cerca de 800km se optarem por Caucaia e não por Toritama, além de poder comprar a um preço mais em conta, pois os próprios cearenses venderão o artigo, o qual não terá os custos da ida à Pernambuco embutidos no preço final.

Para os quatro investidores idealizadores da Cidade da Confecção, Vieira informou de benefícios, como o abatimento de até 90% do Imposto Sobre Propriedade Predial Urbana (IPTU) e Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), por 11 anos; além do mesmo percentual dado para os alvarás de construção, funcionamento e licença ambiental. Outra vantagem apontada pelo secretário beneficia os carros de empresas localizadas em Caucaia. Para todos os veículos emplacados no município será dada isenção do pedágio da ponte do rio Ceará, no limite com Fortaleza.

Investimento

80 milhões serão aplicados para a construção de todos os nove mil boxes, além da área reservada para estacionamento e pousada espalhados nos 70 mil m²

ARMANDO DE OLIVEIRA LIMAREPÓRTER
Fonte Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço deve ser usado de forma consciente e respeitosa. Críticas, sugestões e opiniões são moderados pela administração do site. Comentários ofensivos, com expressões de baixo calão, ou manifestações de cunho político e/ou eleitoral, não serão aceitos.

Comentar

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.