Pesquisar este blog

SEJAM BEM VINDOS AO BLOG DO MARCILIO BOIÃO

COM DEUS NADA ME FALTARÁ

VOCÊ É MAIS UM VISITANTE A ESSE BLOG

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Situação caótica na saúde cearense é resultado da má gestão do governo Cid, diz Danilo Forte

Danilo Saúde
Peemedebista cearense enfatizou, ainda, que o caos vivenciado pelos Hospitais Gerais do Ceará e de Fortaleza se acentuou no período que Ciro Gomes comandou a secretaria de Saúde
DA ASSESSORIA
(Brasília-DF, 12/05/2015) A situação caótica na saúde cearense retratada pelo jornal “Folha de S. Paulo” desta terça-feira, 12, é o resultado da má gestão do último governo Cid Gomes, denunciou da tribuna do plenário da Câmara, o deputado Danilo Forte (PMDB-CE).
De acordo com o peemedebista, a situação de alarde da saúde no Estado se agravou durante o período em que o ex-governador e irmão de Cid, Ciro Gomes, foi o responsável pela Secretaria estadual de Saúde entre setembro de 2013 a dezembro de 2014.
“Tudo isso desaguou e aflora exatamente agora. Porque os efeitos da péssima gestão e da má aplicação dos recursos na saúde tem efeito posterior e não imediato. Isso fez com que nós tivéssemos um sistema falido. E a desculpa não está na falta dos recursos. Porque os recursos estão indo”, falou.
Disse mais: “O que há de fato é a má gestão. A má gestão na prefeitura municipal (de Fortaleza) e a má gestão no governo do Estado. É bom lembrar que quando Juraci Magalhães era prefeito de Fortaleza (1997-2004) foi exatamente quando se deu a modernização dos Hospitais Gerais de Fortaleza e do Estado, coisa que agora a gente vê se acabando exatamente em função da má gestão que está sendo aplicada”.
A matéria do jornal “Folha de S. Paulo” que o parlamentar se refere é a notícia: “com saúde em crise, Ceará atende pacientes no chão” que foi uma das manchetes. Na última segunda-feira, 11, o número de pacientes que aguardavam atendimento sem leitos somavam 429 pessoas.
 Recursos federais
O parlamentar lembrou que o Ministério da Saúde aplicou nos últimos quatro anos, de 2011 a 2014, R$ 1,6 bilhão no Estado. Segundo ele, o que representa mais de R$ 400 milhões por ano. “E para este ano já foi liberado para o Ceará R$ 179,5 milhões”, reiterou.
A gestão do ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes a frente da Secretaria de Saúde do Ceará coincidiu, por fim, com um surto de sarampo no Estado que adoeceu 803 pessoas entre dezembro de 2013 a abril de 2015. O sarampo estava erradicado no Estado desde 1999.
Favorecimento a Sobral
O deputado Danilo Forte criticou, ainda, o modelo adotado pelo então secretário Ciro Gomes de apenas favorecer o município de Sobral, no Noroeste do Estado, em detrimento das demais regiões do Ceará. “Eles liberavam para os municípios de forma diferenciada”, comentou.
“Por exemplo: Em dezembro do ano passado, se pegar o montante de recursos que ia para Sobral, ia quatro vezes mais do que ia para Caucaia. Enquanto a média destinada para Sobral por pessoa era de R$ 460,00 por habitante na verba de saúde, em Caucaia (este valor) era de apenas R$ 60,00”, complementou.
“Isso cria uma distorção, inclusive, com relação à cidadania cearense. Para a secretaria de Saúde na gestão Ciro Gomes, o sobralense valia quatro vezes mais do que um caucaiense”, disparou.
No final do pronunciamento, o peemedebista ironizou ainda a declaração de Ciro Gomes no início do ano de que o “Ceará se (aproximava) de ter a melhor saúde pública do País”. “Ciro Gomes deixa para o Ceará esse legado de incompetência”, completou.
Fonte: Roberto Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço deve ser usado de forma consciente e respeitosa. Críticas, sugestões e opiniões são moderados pela administração do site. Comentários ofensivos, com expressões de baixo calão, ou manifestações de cunho político e/ou eleitoral, não serão aceitos.

Comentar

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.